Matriz SWOT: como aplicá-la na estratégia do seu negócio?


Matriz SWOT

Metas, objetivos, estratégias e ações. Para quem tem uma empresa, essas são questões essenciais. E uma das ferramentas que ajudam a determiná-las é a matriz SWOT. Já ouviu falar?

Para diretores, gestores e empreendedores o assunto não é novidade. Em algum momento de sua trajetória, certamente, o conceito lhes foi apresentado. Entretanto, isso não significa que ele tenha sido assimilado e nem colocado em prática.

Assim, no post de hoje, iremos entender melhor como aplicar o modelo em favor de uma atuação muito mais estratégica.

Por isso, acompanhe e tome nota!

O que é matriz SWOT?

SWOT é o acrônimo de Strengths, Weaknesses, Opportunities and Threats. Então, em português, a metodologia passou a ser chamada de FOFA, que significa: Forças, Oportunidades, Fraquezas e Ameaças. Ela é utilizada para analisar o negócio tanto do ponto de vista interno, quanto externo e, dessa forma, levantar informações para embasar o planejamento estratégico e a tomada de decisões. 

Ao compreender mais a fundo os cenários, é possível providenciar as medidas necessárias para maximizar as chances de sucesso. Conforme é estimado , o modelo foi criado pelo consultor de empresas Albert S. Humphrey, na década de 1960. Mas, de lá para cá, diversas adaptações foram feitas de acordo com as necessidades de cada projeto.

A geração de uma matriz SWOT facilita o processo de análise ao colocar lado a lado os fatores internos/externos e positivos/negativos que influenciam o empreendimento. Sem contar que ela é excelente para tirar as ideias do papel. Portanto, vale a pena!

Forças e fraquezas

Estes são aspectos relacionados ao ambiente interno, onde é possível ter um controle maior. Contudo, é imprescindível ser realista e objetivo ao classificar o que é “força” (ponto forte) e o que é “fraqueza” (ponto fraco).

Considere fatores como: tecnologias utilizadas; marketing; tempo de atuação no mercado; localização; despesas fixas e variáveis; recursos financeiros; capacidade de operação e produção; relacionamento com parceiros; especialização da equipe; custo dos profissionais; portfólio.

Oportunidades e ameaças

Ao olhar para além das paredes da empresa, onde há oportunidades para ela? E o que são ameaças em potencial? Essas questões dizem respeito ao ambiente externo, que envolve, por exemplo, o mercado, a economia e até a natureza.

Considere fatores externos do microambiente, como: poder de compra dos consumidores; atuação dos concorrentes; disponibilidade e custos de fornecedores; influência das entidades de classe; disponibilidade de crédito.

Considere também fatores do macroambiente, como: economia; política; novas tecnologias; crenças, valores e costumes; fontes de matéria-prima; recursos naturais.

Benefícios da matriz SWOT

Com as análises traçadas a partir da matriz SWOT, sua empresa passa a aproveitar vantagens como: 

  • Tomadas de decisão mais assertivas;
  • Posicionamento estratégico;
  • Otimização de produtos e serviços;
  • Recursos para enfrentar a concorrência;
  • Direcionamento objetivo ao time;
  • Redução de erros e consequente economia;
  • Antecipação de tendências.

A matriz SWOT pode ser utilizada por empresas que irão se lançar no mercado ou que já possuem experiência. Além disso, também pode ser aplicada no planejamento de um projeto específico.

Então, o seu negócio já faz uso desta importante ferramenta?

Confira nosso post sobre a criação de diferencial competitivo e complemente a leitura. Mas lembre ainda que, toda semana, temos novos artigos aqui no blog para enriquecer o seu repertório!

Referências: Rock Content, Agendor.